Posted tagged ‘Argélia’

Pré-convocação – Grupo C

13/05/2010

Inglaterra – Fabio Capello pré-convocou 30 atletas.

Goleiros: Joe Hart, David James (Portsmouth) e Robert Green (West Ham).

Zagueiros: Jamie Carragher (Liverpool), Michael Dawson (Tottenham), Rio Ferdinand (Manchester United), Ledley King (Tottenham), John Terry (Chelsea) e Matthew Upson (West Ham).

Laterais: Glen Johnson (Liverpool), Leighton Baines (Everton), Ashley Cole (Chelsea) e Stephen Warnock (Aston Villa).

Meio-campistas: Gareth Barry (Manchester City), Michael Carrick (Manchester United), Joe Cole (Chelsea), Steven Gerrard (Liverpool), Tom Huddlestone (Tottenham), Adam Johnson (Manchester City), Frank Lampard (Chelsea), Aaron Lennon (Tottenham), James Milner (Aston Villa), Scott Parker (West Ham), Theo Walcott (Arsenal) e Shaun Wright-Phillips (Manchester City).

Atacantes: Darren Bent (Sunderland), Peter Crouch (Tottenham), Jermain Defoe (Tottenham), Emile Heskey (Aston Villa) e Wayne Rooney (Manchester United).

Estados Unidos – Bob Bradley pré-convocou 30 atletas.

Goleiros: Brad Guzan (Aston Villa/ING), Tim Howard (Everton/ING) e Marcus Hahnemann (Wolverhampton/ING).

Defensores: Carlos Bocanegra (Rennes/FRA), Jonathan Bornstein (Chivas USA), Steve Cherundolo (Hannover/ALE), Jay DeMerit (Watford/ING), Clarence Goodson (IK Start/NOR), Chade Marshall (Columbus Crew), Oguchi Onyewu (Milan/ITA), Heath Pearce (Dallas), Jonathan Spector (West Ham United/ING).

Meio-campistas: DaMarcus Beasley (Rangers/ESC), Alejandro Bedoya (Orebro), Michael Bradley (Borussia Moenchengladbach/ALE), Ricardo Clark (Houston Dynamo), Clint Dempsey (Fulham/ING), Landon Donovan (Los Angeles Galaxy), Maurice Edu (Rangers/ESC), Benny Feilhaber (Aarhus/DIN), Stuart Holden (Bolton), Sacha Kljestan (Chivas USA), Robbie Rogers (Columbus Crew), José Torres (Pachuca/MEX).

Atacantes: Jozy Altidore (Villarreal/ESP), Edson Buddle (Los Angeles Galaxy), Brian Ching (Houston Dynamo), Robbie Findley (Real Salt Lake), Herculez Gómez (Puebla/MEX), Eddie Johnson (Aris Thessaloniki).

Argélia – Rabah Saadane pré-convocou 25 atletas.

Goleiros: Fawzi Chouachi (ES Sétif), Lounes Gaouaoui (ASO Chlef), Mohamed Lamine Zemmamouche (MC Alger), M’bohi Rais Ouheb (Slavia Sofia/Bulgária)

Defensores: Laifaoui Abdelkader (ES Sétif), Madjid Bougherra (Glasgow Rangers/Escócia), Carl Medjani Carl (Ajaccio/França), Rafi Halliche (Nacional da Ilha da Madeira/Portugal), Anther Yahia (Bochum/Alemanha), Haib Belaid (Boulogne sur Mer/França), Nadir Belhadj (Portsmouth/Inglaterra), Djamel Mesbah (Lecce/Itália).

Meio-campistas: Hassen Yebda (Potsmouth/Inglaterra), Mehdi Lacen (Racing Santander/Espanha), Yazid Mansouri (Lorient/França), Adlane Guedioura (Wolverhampton/Inglaterra), Riad Boudebouz Riad (Sochaux/França), Djamel Abdoun (Nantes/França), Fouad Kadir (Valenciennes/França) Mourad Meghni (Lazio/Itália), Karim Ziani (Wolfsburg/Alemanha), Karim Matmour (Borussia Moenchengladbach/Alemanha).

Atacantes: Abdelkader Ghezzal (Siena/Itália), Rafik Djebbour (AEK Atenas/Grécia), Rafik Saifi (Istres/França).

Eslovênia – Matjiaz Kek pré-convocou 30 atletas.

Goleiros: Samir Handanovic (Udinese), Jasmin Handanovic (Mantova-ITA), Aleksander Seliga (Rotterdam-HOL) e Jan Koprivec (Maribor).

Defensores: Bojan Jokic (Chievo), Marko Suler (Gent-BEL), Bostjan Cesar (Grenoble-FRA), Branko Ilic (Lokomotiv Moscou), Matej Mavric (Koblenz-ALE), Dejan Kelhar (Cercle Brugge-BEL), Elvedin Dzinic (Maribor), Miso Brecko (Colônia-ALE), Aleksandar Rajcevic (Koper) e Suad Filekovic (Maribor).

Meio Campistas: Andraz Kirm (Wisla Cracóvia-POL), Andrej Komac (Maccabi Tel-Aviv-ISR), Rene Krhin (Internazionale de Milão), Mirnes Sisic (Giannina-GRE), Darjan Matic (Rapid Bucareste-ROM), Dare Vrsic (Koper), Dalibor Stevanovic (Vitesse-HOL), Robert Koren (West Bromwich-ING), Aleksander Radosavljevic (Larissa-GRE) e Valter Birsa (Auxerre).

Atacantes: Milivoje Novakovic (Colônia-ALE), Zlatko Dedic (Bochum-ALE), Zlatan Ljubijankic (Gent-BEL), Nejc Pecnik (Nacional-POR), Miran Burgic (Solna-SUE) e Tim Matavz (Groningen-HOL).

Anúncios

Copa 2010 – Análise do Grupo C

14/12/2009

O Grupo C também já parece estar decidido antes mesmo de a bola rolar. A Inglaterra tem amplo favoritismo ante os oponentes. Os Estados Unidos, no entanto, estão à frente das fracas Argélia e Eslovênia.

Inglaterra – Na teoria, tem um dos melhores meios-de-campo do mundo. Terry e Ferdinand formam uma dupla de zaga consistente e Ashley Cole é um lateral-esquerdo experiente. Lampard, Gareth Barry e Gerrard são referências de volantes que sabem sair para o jogo e chutar bem a gol. Faltam ao time, no entanto, um goleiro e lateral-direito que cheguem e ganhem de vez a posição, um meia de ligação que resolva e um atacante de referência para atuar ao lado de Wayne Rooney. Tudo isso, aliado a boas doses de regularidade e entrosamento, pode colocar a Inglaterra entre as favoritas do Mundial.

Steven Gerrard

Estados Unidos – É inegável a evolução do soccer em território americano. De antigo saco de pancadas, passou a ser uma das forças da CONCACAF. No entanto, ainda carece de uma campanha mais convincente em Copas do Mundo. Bob Bradley me parece ser um treinador que entende do riscado. O meia-atacante Landon Donovan é a estrela dos yankees. O goleirão Howard, do Everton, e o avante Dempsey, do Fulham, também têm qualidade. Avança como segundo do grupo.

Tim Howard

 
Argélia – Classificou-se para a Copa após uma verdadeira guerra contra o Egito na repescagem africana. E é só. O jogo da vida argelina será contra a Eslovênia, na primeira rodada. Quem vencer pode sonhar com uma remota classificação, o que acho difícil. Anteriormente, o time argelino participou dos Mundiais em 1982 – chegou a vencer a Alemanha – e 1986, quando caiu na chave do Brasil. Destaques para o lateral-esquerdo Belhadj, do Portsmouth da Inglaterra, e para o atacante Ziani, do Wolfsburg da Alemanha.

Nadir Belhadj

Eslovênia – Outra equipe que não adiciona nada ao mundial. Chegou como surpresa na Copa de 2002, mas nada fez de positivo. Nas últimas eliminatórias, eliminou a forte Rússia, causando nova surpresa. O goleiro Handanovic joga na Udinese, da Itália. O atacante Novakovic, do Colônia, da Alemanha, foi o artilheiro esloveno nas eliminatórias, com cinco gols.

Milivoje Novakovic

Palpite Offside: Inglaterra em primeiro e Estados Unidos em segundo.

Decepções, tensão e alívio

18/11/2009

Argelinos e egípcios promoveram uma verdadeira guerra no Sudão

Naquela que pode ser considerada A Guerra do Sudão, a Argélia venceu o Egito por 1×0 e conseguiu a vaga para a Copa 2010 na repescagem africana. Yahia, ao 40 minutos do primeiro tempo, acertou um belo voleio e definiu o placar para os argelinos, que voltam a disputar um Mundial depois de 24 anos.

A nota triste é que há alguns dias torcedores das duas seleções venham participando de brigas fora de campo. Lamentável.

Salpingidis vence Pyatov e classifica a Grécia para um mundial após 14 anos

Jogando em Donetsk, a Ucrânia de Shevchenko protagonizou um papelão ao perder o jogo e a vaga na Copa para a Grécia. O primeiro jogo, em Atenas, havia sido 0x0.

Salpingidis, aos 31 minutos do primeiro tempo, marcou o gol da classificação helênica. Ausente de Mundiais desde 1994, a Grécia terá a oportunidade de marcar o primeiro gol e fazer o primeiro ponto em jogos de Copa do Mundo. Há 14 anos, nos Estados Unidos, perdeu os três jogos que realizou sem anotar um gol sequer.

Rússia sofre gol dos eslovenos, que participaram da Copa de 2002 e voltarão a jogar na África do Sul

Outro vexame foi dado pela Rússia, treinada pelo competente Guus Hiddink e que conta com talentos como Arshavin e Pavlyuchenko. Os russos venciam a Eslovênia por 2×0, em Moscou, até que levaram um gol no finalzinho. Este tento custou caro, já que no jogo de volta, em Maribor, os donos da casa venceram por 1×0 (gol de Dedic) e despacharam os russos no critério de desempate – justamente o golzinho marcado fora de casa.

Gol de Raul Meireles deu tranquilidade e a vaga à Seleção de Portugal

Já Portugal espantou a zebra que se anunciava, derrotou a Bósnia-Herzegóvina em Zenica e carimbou o passaporte para a África do Sul. No início do segundo tempo Raul Meireles fez o gol da vitória por 1×0 – mesmo resultado obtido em Lisboa – e apenas administrou o marcador até o final da partida.

Depois de um péssimo início de eliminatórias, o time do técnico Carlos Queiroz ajustou-se na competição e conseguiu a vaga. Machucado, Cristiano Ronaldo não atuou, mas é presença certa no Mundial do ano que vem.