Posted tagged ‘Grécia’

Pré-convocação – Grupo B

12/05/2010

Argentina – Diego Maradona pré-convocou 30 atletas.

Goleiros: Mariano Andújar (Catania-ITA), Sergio Romero (AZ Alkmaar-HOL), Diego Pozo (Colón de Santa Fé)

Defensores: Ariel Garcé (Colón de Santa Fé), Juan Manuel Insaurralde (Newell’s Old Boys), Nicolas Burdisso (Roma-ITA), Fabricio Collocini (Newcastle-ING), Martin Demichelis (Bayern de Munique-ALE), Walter Samuel (Internazionale-ITA), Clemente Rodríguez (Estudiantes), Gabriel Heinze (Olympique de Marselha-FRA), Nicolas Otamendi (Vélez Sarsfield)

Meio-campistas: Juan Ignácio Mercier (Argentinos Juniors), Sebastián Blanco (Lanús), Mario Bolatti (Fiorentina-ITA), Jesús Dátolo (Olympiacos-GRE), Jonas Gutierrez (Newcastle-ING), José Sosa (Estudiantes), Juan Sebastián Veron (Estudiantes), Maxi Rodríguez (Liverpool-ING), Javier Mascherano (Liverpool-ING), Javier Pastore (Palermo-ITA),

Atacantes: Lionel Messi (Barcelona-ESP), Carlos Tevez (Manchester City-ING), Diego Milito (Internazionale-ITA), Martín Palermo (Boca Juniors), Sergio ‘Kun’ Aguero (Atlético Madrid-ESP), Ezequiel Lavezzi (Napoli-ITA), Angel Dí Maria (Benfica-POR), Gonzalo Higuaín (Real Madrid-ESP).

Nigéria – Lars Lagerback pré-convocou 30 atletas.

Goleiros: Vincent Enyeama (Hapoel Tel Aviv/Israel), Dele Ayenugba, (Beni Yehuda/Israel), Bassey Akpan (Bayelsa United) e Austine Ejide (Hapoel Petah Tikva/Israel).

Defensores: Taye Taiwo (Olympique de Marseille/França), Elderson Echiejile (Rennes/França), Chidi Odiah (CSKA Moscou/Rússia) Onyekachi Apam (Nice/França), Joseph Yobo (Everton/Inglaterra), Daniel Shittu (Bolton/Inglaterra), Ayodele Adeleye (Sparta Rotterdam/Holanda), Rabiu Afolabi (Salzburg/Áustria) e Peter Suswan (Lobi Stars).

Meio-campistas: Kalu Uche (Almeria/Espanha), Dickson Etuhu (Fulham/Inglaterra), John Obi Mikel (Chelsea/Inglaterra), Sani Kaita (Alania/Rússia), Lukman Haruna (Monaco/França), Ayila Yussuf (Dynamo Kiev/Ucrânia) e Peter Osaze (Lokomotiv Moscou/Rússia).

Atacantes: Yakubu Ayegbeni (Everton/Inglaterra), Victor Anichebe (Everton/Inglaterra), Chinedu Obasi (Hoffenheim/Alemanha), Nwankwo Kanu (Portsmouth/Inglaterra), Obafemi Martins (Wolfsburg/Alemanha), Ideye Brown (Sochaux/França), Ikechukwu Uche (Zaragoza/Espanha), John Utaka (Portsmouth/Inglaterra), Peter Utaka (Odense/Dinamarca) e Victor Obinna (Málaga/Espanha).

Coreia do Sul – Huh Jung-Moo pré-convocou 30 atletas.

Goleiros: Kim Young-Kwang (Ulsan), Lee Woon-Jae (Suwon), Jung Sung-Ryong (Seongnam);

Defensores: Kang Min-Soo (Suwon), Kwak Tae-Hwi (Kyoto), Kim Dong-Jin (Ulsan), Kim Hyung-Il (Pohang), Oh Beom-Seok (Ulsan), Lee Young-Pyo (Al Hilal), Lee Jung-Soo (Kashima Antlers), Hwang Jae-Won (Pohang), Cho Won-Hee (Wigan), Cha Du-Ri (SC Freiburg), Cho Yong-Hyung (Jeju);

Meio campistas: Koo Ja-Cheol (Jeju), Ki Sung-Yong (Celtic), Kim Bo-Kyung (Oita), Kim Nam-Il (Tom Tomsk), Shin Hung-Min (Pohang), Kim Jae-Sung (Pohang), Kim Jung-Woo (Gwangju), Lee Chung-Yong (Bolton) Kim Chi-Woo (Seoul), Park Ji-Sung (Manchester United);

Atacantes: Park Ju-Young (AS Monaco), Ahn Jung-Hwan (Dalian Shide), Lee Seung-Ryul (Seoul), Yeom Ki-Hun (Suwon), Lee Keun-Ho (Jubilo Iwata), Lee Dong-Guk (Jeonbuk).

Grécia – Otto Rehhagel pré-convocou 30 atletas.

Goleiros: Sifakis (Aris Salônica), Tzorvas (Panathinaikos), Chalkias (PAOK Salônica).

Defensores: Giorgos Seitaridis (Panathinaikos), Vintra (Panathinaikos), Moras (Bolonia), Papastathopoulos (Gênova), Kyrgiakos (Liverpool), Papadopoulos (Olympiakos), Torosidis (Olympiakos), Spiropoulos (Panathinaikos), Malezas (PAOK Salônica), Tzavellas (Panionios), Manolas (Atenas), Galitsios (Olympiakos), Marinos (Panathinaikos).

Meio-campistas: Katsouranis (Panathinaikos), Tziolis (Siena), Karagounis (Panathinaikos), Ninis (Panathinaikos), Patsatzoglou (Omonia), Makos (Atenas), Prittas (Aris Salônica), Christodoulopoulos (Panathinaikos).

Atacantes: Charisteas (Nuremberg), Salpingidis (Panathinaikos), Kapetanos (Steaua Bucarest), Gekas (Hertha Berlin), Samaras (Celtic), Mitroglou (Olympiakos).

Copa 2010 – Análise do Grupo B

11/12/2009

A Argentina caiu em um grupo moleza. Convenhamos: a Nigéria é bem mais ou menos e Coreia do Sul e Grécia não assustam ninguém. Uma curiosidade: o Grupo D de 1994 trazia Argentina, Nigéria, Grécia e… Bulgária.

Argentina – É Batata. Salvo raras exceções, as equipes que chegam com favoritismo a uma Copa do Mundo raramente levantam o caneco. Pela lógica, o título fica com uma seleção desacreditada. E não é que esta é a situação da Argentina? Os hermanos sofreram como nunca nas eliminatórias, o fanfarrão Maradona recebeu uma saraivada de críticas e com muito drama classificou a Seleção. Não sei, não… Acho que a Argentina vai longe. Destaques para Messi, obviamente, Mascherano e Kun Agüero, genro do hômi.

Sergio ‘Kun’ Aguero

Nigéria – Já foi mais representativa no cenário mundial, conseguindo boas participações nas Copas de 1994 e 1998. Hoje, não está entre as melhores seleções da África, ficando atrás de Costa do Marfim e Gana, por exemplo. Mas devido à fragilidade de Coreia do Sul e Grécia, fica com a segunda vaga do grupo Alguns dos seus principais atletas atuam no futebol inglês, como Obi Mikel e Yakubu. Oba Oba Martins, do Wolfsburg da Alemanha, é outra peça-chave.

Obafemi Martins

Coreia do Sul – Empurrada pela torcida e com caronas da arbitragem, foi semifinalista no Mundial que sediou junto com o Japão, em 2002. Por estar um nível à frente da maioria das outras seleções asiáticas, vem sendo figurinha carimbada nas últimas Copas, desde 1986. Park Ji-Sung, que  talvez seja o jogador sul-coreano mais conhecido de todos os tempos, é campeão europeu e mundial pelo Manchester United. Outro atleta que atua no futebol inglês é Yong, do Bolton.

Ji-Sung Park

Grécia – Ô timinho sem graça… Sob o comando de Otto Hehagel até melhorou nos últimos tempos, surpreendeu o mundo ao conquistar a Eurocopa em 2004, mas as lembranças da Copa de 94 não me saem da memória. Foi bônus stage naquele mundial, tendo perdido os três jogos e não marcado um gol sequer. Na repescagem europeia, eliminou a favorita Ucrânia e garantiu vaga para sua segunda Copa. O zagueiro Kyrgiakos, do Liverpool, é uma das maiores piadas do futebol na atualidade. O atacante Gekas fez muitos gols nas eliminatórias e joga ao lado de Salpingidis.

Theofanis Gekas

Palpite Offside: Argentina em primeiro e Nigéria em segundo.

Decepções, tensão e alívio

18/11/2009

Argelinos e egípcios promoveram uma verdadeira guerra no Sudão

Naquela que pode ser considerada A Guerra do Sudão, a Argélia venceu o Egito por 1×0 e conseguiu a vaga para a Copa 2010 na repescagem africana. Yahia, ao 40 minutos do primeiro tempo, acertou um belo voleio e definiu o placar para os argelinos, que voltam a disputar um Mundial depois de 24 anos.

A nota triste é que há alguns dias torcedores das duas seleções venham participando de brigas fora de campo. Lamentável.

Salpingidis vence Pyatov e classifica a Grécia para um mundial após 14 anos

Jogando em Donetsk, a Ucrânia de Shevchenko protagonizou um papelão ao perder o jogo e a vaga na Copa para a Grécia. O primeiro jogo, em Atenas, havia sido 0x0.

Salpingidis, aos 31 minutos do primeiro tempo, marcou o gol da classificação helênica. Ausente de Mundiais desde 1994, a Grécia terá a oportunidade de marcar o primeiro gol e fazer o primeiro ponto em jogos de Copa do Mundo. Há 14 anos, nos Estados Unidos, perdeu os três jogos que realizou sem anotar um gol sequer.

Rússia sofre gol dos eslovenos, que participaram da Copa de 2002 e voltarão a jogar na África do Sul

Outro vexame foi dado pela Rússia, treinada pelo competente Guus Hiddink e que conta com talentos como Arshavin e Pavlyuchenko. Os russos venciam a Eslovênia por 2×0, em Moscou, até que levaram um gol no finalzinho. Este tento custou caro, já que no jogo de volta, em Maribor, os donos da casa venceram por 1×0 (gol de Dedic) e despacharam os russos no critério de desempate – justamente o golzinho marcado fora de casa.

Gol de Raul Meireles deu tranquilidade e a vaga à Seleção de Portugal

Já Portugal espantou a zebra que se anunciava, derrotou a Bósnia-Herzegóvina em Zenica e carimbou o passaporte para a África do Sul. No início do segundo tempo Raul Meireles fez o gol da vitória por 1×0 – mesmo resultado obtido em Lisboa – e apenas administrou o marcador até o final da partida.

Depois de um péssimo início de eliminatórias, o time do técnico Carlos Queiroz ajustou-se na competição e conseguiu a vaga. Machucado, Cristiano Ronaldo não atuou, mas é presença certa no Mundial do ano que vem.